sexta-feira, 22 de maio de 2009

Sobre o peso do mundo...

Tudo começa com a vontade enorme de fazer mais. Vontade capaz de botar o mundo no ombro e sair por aí concertando tudo. Tudo começa com a indescritível certeza de que vai dar tudo certo. Começa com o ânimo e a satisfação de alguém que sabe que está prestes a fazer algo grande!

Mas o mundo é bem pesado. É bem pesado. Bem pesado. PESADO!

E aí, percebe-se que não dá pra carregá-lo sozinho, quanto mais concertá-lo: Ele é grande!

E aí esquece-se o mundo e concerta-se a própria e pequena vida. E alivia-se.

Mas será só isso?

E quem será responsável pelo mundo? Largá-lo quando ele começa a pesar é comprovar que nunca se pôde fazer nada. É comprovar que aquela vontade era ingênua e infértil.

Quando custa... aí é que vale a pena!

2 comentários:

  1. Posso até dizer que vale a pena. Mas o que é a pena? Não sei o quão interessado no restou ESTOU. Só sei que minha vida as vezes já é um grande fardo que eu esquivo.

    A vida dos outros pra mim é mais fácil. E fugir da minha e colocar o mundo em seu lugar talvez pra mim seja o melhor falso alívio.

    ResponderExcluir
  2. Que falso alívio mais bem vindo!

    ResponderExcluir